Free Web space and hosting from freecyberzone.com
Search the Web

TECNOLOGO - GOGAMAR

Ferramentas e segurança A Eletricidade ABNT - Segurança ABNT - instalações eletricas Consumo de energia

Consumo Mensal de Energia


 

Aparelhos Elétricos Potência média (Watts)Dias de uso
no mês (estimativa)
Tempo médio de utilização
por dia
Consumo médio mensal (kWh)
Ar Condicionado 10000 BTU150030 8h360
Ar Condicionado 7500 BTU1200308h288
Freezer 300 3010h90
Geladeira duplex3003010h90
Geladeira simples1503010h45
Chuveiro Elétrico Posição Inverno54003040min106
Chuveiro Elétrico Posição Verão32003040min63
Torneira Elétrica2500301h75
Forno Elétrico1500301h45
Secadora de Roupa130012302h31,2
Cafeteira Elétrica450301h13,5
Lavadora de louça15003040min30
Ventilador100308h24
Lâmpada Incandescente60305h9
Lâmpada Fluorescente15305h2,25
Televisão 20''90305h13,5
Televisão 14''60305h9
Microondas13003020min13
Ferro Elétrico100012112
Aspirador de Pó10003020min10
Lavadora de Roupa Água Fria450122h10,8
Bomba d´água303030min4,5
Aparelho de Som50304h6
Secador de Cabelos13003015min9,75
Estufa1000202h60
COMO CALCULAR O CONSUMO: potência (Watt) x número de dias x tempo (em horas) / 1000 = consumo por kWh

 

 

Aparelho Testado e Aprovado Pelo CEFET
COM O USO DO APARELHO REDU-LUZ (FILTRO CAPACITIVO) VOCÊ TERÁ UMA SIGNIFICATIVA REDUÇÃO NO SEU CONSUMO DE ENERGIA E ESTARÁ AO MESMO TEMPO PROLONGANDO A VIDA ÚTIL DE SUAS LÂMPADAS E APARELHOS ELETRÔNICOS
Função do equipamento:
Desviar para o solo freqüências harmônicas (são ondas que possuem freqüências múltiplas da freqüência fundamental ) de tensão ( Volts ) e corrente (Amperes ), freqüências intermediárias, freqüências parasitas, interferência eletromagnética que degradam sinais e ajustes de dispositivos de precisão, picos (elevação rápida ) de tensão e corrente e descargas atmosféricas (raios que ocorrem quando chove)

Mantém a tensão (110 V - volts a 880 V - volts ) e freqüência ( 50 / 60 Hz — hertz ) em valores com pouca variação ( praticamente valor constante). Qualidade de energia

 CONCEITO  TÉCNICO

O REDU-LUZ é formado por um rico conjunto de blocos indutivos, Capacitivos e Resistivos, que ao se associarem de forma inteligente são capazes de criar uma Impedância = O (zero) entre a Rede e o  Aterramento para todas as Freqüências diferentes de 60 Hz, ou seja, picos de tensão, interferências de celulares, rádios, distorções harmônicas, transientes da Rede Elétrica, descargas atmosféricas, etc.

Devido a sua Alta Tecnologia, o REDU-LUZ é instalado em paralelo à Rede Elétrica, o que o diferencia de todos os outros Filtros existentes, que são ligados em série. Por ser ligado em paralelo, só passará pelo REDU-LUZ as interferências da Rede Elétrica que causam as distorções e interferências, estas da ordem de miliampéres (mA), mas que causam enormes prejuízos à Rede Elétrica.

Você poderá ter uma economia aferida de até 25% na redução do consumo ( dependendo da área e equipamentos)
  O REDU-LUZ é instalado junto a todo tipo de medidor, sempre após a chave geral, sendo imprescindível o perfeito aterramento, podendo ser utilizado o aterramento no quadro de força, desde que esteja ativo.
  
A instalação do REDU-LUZ não conflita com as normas em vigor, junto às concessionárias de energia elétrica, desde que a instalação seja feita  após o relógio medidor, artigos 8 e 9 da Portaria ANEEL nº 466 de 12/11/1997.
Projetos para:
Residências, Condomínios, Indústrias e Comércio em geral
 
CENTENAS DE CONSUMIDORES JÁ SATISFEITOS
Marque uma visita e saiba tudo sobre o uso do aparelho filtro capacitivo  ( REDU-LUZ)
TÉCNICO DE VENDAS
MARCOS PINTO
Tel.:  (21) 3902 0109
Fax : (21) 3271 9472
HOME NACIONAL: (21) 8127 3267
COMO ECONOMIZAR ENERGIA ELÉTRICA NA SOLDAGEM !

Em recente determinação do Governo, será necessário o Racionamento de
Energia Elétrica no nosso País.

Independente desta medida, Economia de Energia Elétrica ou Utilização Eficiente da Energia Elétrica, deve ser uma preocupação constante de todos aqueles que executam qualquer soldagem, pois ao contrário, seus custos de solda e de sua empresa serão afetados.

Em muitos Países, este cuidado é comum e fundamental no momento da aquisição de qualquer equipamento de solda. Não é somente o preço que é considerado, mas também a:

  • EFICIÊNCIA ELÉTRICA DO EQUIPAMENTO - SEGURANÇA - CICLO DE TRABALHO
  • GARANTIA - RECURSOS - TRIFÁSICO ou BIFÁSICO - CUSTO DA MANUTENÇÃO . . .

    Vamos falar somente da Soldagem ao Arco Elétrico a qual utiliza a Energia proveniente da Rede de Distribuição Elétrica, processos que respondem por mais de 70% das soldas executadas na Indústria Metal-Mecânica.

    Na Soldagem Elétrica, o Calor utilizado para fusão do metal provem da Energia da Rede Elétrica, na qual a Fonte de Solda está conectada. Este Calor é gerado pela Corrente e Tensão no Arco Elétrico, pois Solda nada mais é do que um Curto Circuito entre dois pólos.

    A Energia Elétrica retirada da rede é modificada - por diferentes meios - para se obter na saída da Fonte, a quantidade da Corrente(A) e Tensão(V) necessários para o processo de Solda.

    Nesta Modificação, a relação da Potência da Saída ( kW ) para a de Entrada ( kW ) ocorrem perdas geradas pela resistência interna e das características da Fonte de Solda e muitas outras perdas são ocasionadas por instalação incorreta do equipamento, como um todo.

    As perdas são mais intensas em Fontes que apresentam Baixa Eficiência Elétrica como é o caso das Fontes Bifásicas.

    Muitos negócios são realizados, na nossa opinião, somente comercialmente, deixando-se de lado os aspectos técnicos e este esquecimento pode custar muito caro para sua operação.

    Um exemplo clássico de desperdício e perda de energia elétrica, são os pequenos Transformadores, vendidos aos milhares mensalmente, em nosso País, para uso, principalmente por Serralherias e em pequenos serviços de Manutenção.

    O usuário compra estes Transformadores pelo baixo preço de venda do mercado, mas esquece de considerar os pontos acima.

    Muitos Transformadores, não possuem Chave para Desligar o Equipamento quando não está sendo usado e nenhuma proteção Térmica ou Elétrica que possa proteger o Soldador ou o Patrimônio do usuário. Também, são Bifásicos – por força da tecnologia – o que aumenta ainda mais o consumo da Energia Elétrica e quando não estão soldando ficam ligados e consumindo energia. É como deixarmos uma Torneira de Água aberta aos sairmos de casa.

    Nas aplicações Industriais, onde utilizam-se Processos de Soldagem que apresentam maior demanda de energia devido a Potência de Solda necessária, as Fontes de Solda são usualmente Trifásicas – por força da tecnologia e processos – e podem também gerar grande desperdício de Energia Elétrica com aumento expressivo nos custos da Produção, se não forem adquiridas corretamente ou por apresentarem Baixa Eficiência Elétrica.

    A Fonte de Solda ideal seria aquela que apresenta uma relação de 1:1, ou seja, se obter na Saída da Fonte a mesma Energia/Potência retirada da Rede Elétrica. Seria uma Eficiência Elétrica de 100%.
    Como isto não é possível, - sempre há perda de energia causada pela resistência interna da Fonte - há no mercado fornecedor de equipamentos de solda, Fontes que apresentam menor ou maior Eficiência Elétrica e isto é fundamental quando se adquire o produto.

    Algumas Fontes de Solda, mesmo Industrial, apresentam Eficiência Elétrica abaixo de 60%, o que a grosso modo seria o mesmo que dizer " sua empresa está desperdiçando 40% da Energia Elétrica e que não foi consumida no seu processo produtivo ".

    No final do mês, sua empresa paga este desperdício ou pode estar representando um excesso que pode comprometer a demanda contratada com a concessionária da energia elétrica.

    E não estamos citando os Geradores de Solda Rotativos, ainda em uso em muitas empresas, que consomem uma enorme quantidade de energia mesmo sem soldar. Mais de 80 kW/hora. Consumo de Energia em Vazio ( Máquina ligada sem estar soldando ) A Fonte de Solda quando não está soldando, consome energia elétrica pelo sistema de ventilação e alimentação dos controles internos. Esta energia é chamada de Consumo em Vazio.
    Existem Fontes que por terem o Ventilador ligado direto gera um consumo maior que 2 kW.
    O que pode representar em custo para uma empresa com 10 - 50 - 200 Equipamentos ? contratada com a concessionária da energia elétrica.

    Muitas outras causas ocasionam desperdício de Energia Elétrica e Custos Elevados de Manutenção causados pelo Equipamento de Solda, tais como ; Alta Impedância nos Circuitos, Harmônicas na Rede Elétrica, Utilização Incorreta do Equipamento ou Processo, Fonte de Solda super ou sub-dimensionada, etc. contratada com a concessionária da energia elétrica.

    Por Que a diferença na Eficiência Elétrica e Maior Consumo entre as Fontes de Solda ?
    O primeiro motivo é Projeto. Algumas empresas desenvolvem e fabricam a Fonte de Solda para operar no limite ou utilizam tecnologia e materiais para VENDER o produto. Ou seja, torna-se uma questão comercial. Novamente serve de exemplo os Transformadores para Serralherias. Diversas empresas os fabricam sem uso de critérios normativos, sacrificam a questão Segurança, Eficiência e outros critérios importantes para sua utilização. O que os torna, obviamente, baratos. Nas Fontes de Solda para utilização industrial não é muito diferente, pois muitas, mesmo de procedência estrangeira, apresentam baixa Eficiência Elétrica, falta de Segurança e baixa Qualidade, desde o projeto à sua fabricação. Custo inicial baixo pode ser desperdício futuro.
    Uma comparação da Qualidade entre estes Equipamentos pode ser feita pela Garantia oferecida pelos Fabricantes. Enquanto alguns oferecem 06 meses ou 1 ano de Garantia contra Defeito ou Vício de Fabricação, outros oferecem até 03 anos de Garantia Total. Portanto, esta é uma justificativa bastante forte na diferença da Qualidade e nos Preços de Venda.
    Um outro motivo seria o Comercial. A necessidade, por diversas razões, de se VENDER, gera uma concorrência onde, aliado ao motivo Projeto, as vezes, fica comprometida e impossibilitada a fabricação de Fontes de Solda e outros componentes do processo, que apresentem Tecnologia agregada ao Produto e que possam oferecer Benefícios ao usuário como: Economia de Energia, Maior Eficiência no Processo, Facilidade na Manutenção, etc. afetando diretamente os custos da Produção, Competitividade da Indústria Nacional e apoio a Programas de Qualidade e, no caso presente, ao de Economia da Energia Elétrica. contratada com a concessionária da energia elétrica.

    O que seria então o ideal ?
    Adquirir equipamentos Projetados e Fabricados segundo normas que regulamentam a Fabricação de Equipamentos Elétricos e outros tais como NEMA - CSA - UL - ABNT - entre outras, Nacionais e/ou Estrangeiras, que possibilitem oferecer ao usuário/comprador ; Segurança no uso do Produto - ao Operador e ao Patrimônio. Melhor Eficiência - minimizando os gastos e perdas com Energia Elétrica. Operar de acordo com o Ciclo de Trabalho especificado pelo produto - para atender os requisitos do serviço e aplicação. Garantia na Qualidade do Produto - justificando o investimento do comprador. Repetibilidade na Performance - garantindo os parâmetros e a qualidade no serviço. Menor Custo de Manutenção - muitos equipamentos apresentam custo inicial baixo e preços elevados nas peças de reposição. Calculando a Eficiência da Energia !

    Ao adquirir uma Fonte de Solda, pergunte ao fornecedor a Eficiência do Equipamento. Solicite a Eficiência em diversas Faixas de Operação ( Ampères X Volts ). Pergunte também qual o consumo quando a Fonte está ligada e não soldando. Para Calcular os Custos da Energia, contate a concessionária de energia local ou verifique pelas suas contas pagas mensalmente quanto paga de energia ( kW/hora ).
    Procure saber também com a concessionária, se há multas quando se ultrapassa a demanda ou custo diferenciado em horários do Pico de Consumo.
    Para Calcular a Eficiência de Energia da Fonte de Solda use a seguinte formula : [ Ampères na Saída X Volts na Saída ] ¸ 1000 = Potência na Saída ( kW ) Potência na Saída ¸ Eficiência Elétrica da Fonte = Potência na Entrada ( kW )
    Para Calcular os Custos da Energia para a Fonte de Solda use a seguinte formula : Potência na Entrada-kW X Tempo de Solda ] + [ Consumo em Vazio X Tempo em Vazio ] = kW/hora kW hora X Custo da Energia em kW/hora = Custo OBS = Consumo em Vazio é a Fonte Energizada mas não soldando.

    A Economia de Energia Elétrica e Eficiência são importantes mesmo que a Fonte permaneça 75% do Tempo em Vazio ( sem soldar mas energizada ).

    Importante: Algumas Fontes de Energia possuem um Sistema de Ventilação Automático, ou seja o Ventilador somente opera quando necessário. Este sistema permite Economia de Energia Elétrica e minimiza a entrada de poluentes no interior da máquina, reduzindo o nível de ruído no ambiente, a periodicidade de manutenção e riscos de danos internamente na Fonte.

    Lembre-se de Calcular seus Custos considerando a quantidade de equipamentos em operação na sua empresa. Com a Economia de Energia Elétrica e adquirindo Fontes de Solda com Eficiência superior a 75%, o retorno de investimento é garantido e varia na ordem de 2 a 5 anos. Somente com a economia de energia elétrica.

    Considere substituir os Equipamentos Atuais por equipamentos que ofereçam maior Eficiência Elétrica, como as Fontes Inversoras ou Tiristorizadas por exemplo. Algumas Fontes Inversoras oferecem Eficiência Elétrica de aproximadamente 85% e Fontes Tiristorizadas de até 80%, dependendo da Construção do Transformador.

    Esse trabalho foi elaborado pela ITW Soldagem Brasil e seus Distribuidores.
    Conheça as Características dos Equipamentos para Soldagem e Corte Plasma Miller que propiciam, com certeza, Maior Eficiência, Economia na Energia Elétrica, Qualidade e Garantia de seus produtos.